Siga o Portal do Holanda
Opinião

Como a Covid-19 entrou no Amazonas

Publicado

em

 O governador Wilson Lima e o prefeito Arthur Neto têm sido provocados a tomar medidas mais restritivas da liberdade em razão do crescimento da pandemia. E devem fazê-lo, não no nível perigoso, sem embasamento técnico ou científico proposto pelo Ministério Público e rejeitado pelo Judiciário. Um meio termo tem que ser adotado, sem ferir o direito fundamental de ir e vir, ou criando zonas de confinamento em área de extrema pobreza, onde o resultado fatalmente seria a desobediência civil sem controle,  mais mortes por violência e revolta social.

O que Arthur e Wilson não podem esperar é que o Ministério Público volte a provocar o Judiciário e uma medida draconiana acabe saindo da pena de um magistrado,  em grave interferência no poder do Estado e do Município.

Arthur e Wilson são personagens legítimas para adotar essas medidas, não sem antes atuarem no sentido de apoiar as populações mais  vulneráveis - os mais pobres, que já perderam o poder de locomoção, a capacidade de armazenar comida e de suportar a crise da saúde que virou crise econômica  e lhes tirou o emprego.

Os que alegam que o lockdown, da forma proposta pelo  Ministério Público, ainda é a saída para conter a pandemia, esquecem duas coisas. Uma delas é que a cidade tem 2,2 milhões de habitantes, 500 mil possuem  um nível de vida satisfatório - lotaram suas geladeiras para enfrentar a quarentena. outra, que  esse vírus chegou ao  Amazonas  pela única entrada  possível: o aeroporto Eduardo Gomes. . Quem o trouxe?  Não foram os  1,7 milhão de pobres da periferia da cidade que nunca foram a Miami ou estiveram em São Paulo de férias ou a negócio. Vamos penalizar essa gente mais ainda ?

Outra coisa: o  lockdown  adotado em Madrid, Paris, Londres, Berlim teve êxito porque lá as pessoas têm mais escolaridade, mais poder aquisitivo. O pobre de lá é a classe média daqui, que consegue abastecer a geladeira, se isolar em apartamentos. Aqui o pobre é o que tem fome, vive em casebres insalubres, isolado na periferia.  Por isso as medidas restritivas da liberdade devem levar em conta que a pobreza confinada gera doença, violência e morte.




+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.